UESPAR realiza projeto de compostagem em parceria com o poder público, Rotary e empresas

Pesquisas apontam que 50% do lixo depositado nos aterros sanitários das cidades é orgânico. Este acúmulo atrai insetos e animais que podem transmitir doenças. Mas o lixo orgânico pode ser um excelente recurso de adubação e compostagem.

Pensando nisso, a UESPAR FACITEC desenvolveu o projeto Dedinho Verde, que visa por meio da conscientização ambiental, a correta separação de resíduos e posterior destinação final adequada, implementar um conceito de sustentabilidade, propondo a transformação de materiais orgânicos em adubo por meio da técnica de compostagem.

 

PROJETO PILOTO E INOVADOR

Docentes e acadêmicos dos cursos de Artes Visuais e Administração da instituição se envolveram com o propósito e estão desenvolvendo um projeto piloto.

Pretende-se replicá-lo para outras turmas e outros colégios, pois se entende que ensinar e conscientizar crianças sobre a importância da compostagem é o melhor caminho para o desenvolvimento sustentável do planeta.

“As crianças serão as disseminadoras da compostagem dos resíduos orgânicos gerados na escola e em suas casas. Além de ser uma questão crucial para a manutenção da sustentabilidade no planeta, a criação de um projeto de separação e reaproveitamento dos resíduos orgânicos na escola é, também, uma excelente maneira de envolver diretamente os acadêmicos com a comunidade”, explica a coordenadora do curso de Administração da UESPAR FACITEC e uma das coordenadoras do Dedinho Verde, Silvana Filippi Chiela Rodrigues.

 

PARCEIROS

A UESPAR FACITEC é parceira do Rotary Clube Pioneiro, Trevisan Equipamentos Agrícolas, Loja Catarinense e Secretaria Municipal de Educação e Cultura na execução do projeto.

 

RECURSOS

A partir de 2018 este projeto se integra ao Projeto Palotina Recicla o Orgânico financiado com recursos do FNMA/MMA.


Notícias Relacionadas

 

Ver todas as notícias relacioandas
TOP